Notícias
Aqui você pode listar notícias e atualidades.
 Localizar   
Compartilhe
Tamanho da fonte



Desfiles no Líbano
29/9/2009
De 22 de setembro até dia 02 de outubro, cidades libanesas promovem desfiles e oficinas de samba e percussão. Passistas da escola Vila Isabel participaram dos desfiles em Beirute e Zahle, que reuniram mais de 20 mil pessoas.

As ruas e praças de algumas das principais cidades libaneses recebem de 22 de setembro a 02 de outubro um pouco do Carnaval brasileiro. Desfiles, oficinas de samba e percussão fazem parte da programação de 11 dias que a embaixada do Brasil em Beirute e a empresa libanesa Café Najjar prepararam para promover o Brasil no país árabe. A idéia, no futuro, é estabelecer uma escola de samba libanesa-brasileira.
O evento, que recebeu o nome de “Carnaval Café Najjar 2009”, vai receber cerca de 40 passistas e ritmistas da escola de samba Vila Isabel, do Rio de Janeiro. Estão previstos cinco desfiles no país, dois em Beirute, capital, na Praça dos Mártires; um em Zahle, na Avenida Brasil; um em Batroun e outro em Tiro. A cidade de Zouk Mikal não terá desfile, mas vai oferecer uma oficina de percussão no mercado antigo.

O Líbano, apesar de seu tamanho minúsculo, menor até mesmo do que o Sergipe, conseguiu influenciar a nossa cultura com a sua culinária e alguns dos seus costumes. O kibe e a esfiha se tornaram tão populares entre os brasileiros que dekaseguis preparam estes pratos libaneses no Japão para matar as saudades do Brasil.

O caminho inverso também ocorre, aos poucos, com alguns libaneses e descendentes transitando entre o Líbano e o Brasil. Em áreas do Vale do Beqa, conforme mostrei aqui há alguns meses, pode-se encontrar feijão, bombom Garoto, sabonete Phebo, bolacha Bono e outros produtos “fundamentais” para um brasileiro longe de sua terra.

Na Universidade Americana de Beirute, há aulas de capoeira. O Brazilian Jiu-Jitsu tem centenas de adeptos entre os adolescentes – aliás, a família Grace não fica muito atrás de jogadores de futebol em popularidade no exterior. Agora, foi a vez do Carnaval no Líbano.

Com o apoio da Embaixada do Brasil e do Café Najjar, 40 passistas da velha-guarda da Vila Isabel estão no Líbano para participar do carnaval. Meu amigo, leitor do blog e ministro-conselheiro da missão brasileira em Beirute, Roberto Medeiros me enviou emails entusiasmados com o sucesso. O jornal An Nahar, o mais importante do Líbano, publicou reportagem se perguntando se era “a praça dos Mártires”, principal espaço aberto de Beirute, ou “o Rio de Janeiro”. O L’Orient le Jour, tradicional jornal francófono do Líbano, e outras publicações também concederam amplo destaque.
A polícia calculou em 13 mil participantes no primeiro dia em Beirute e 7 mil no segundo. Em Zahle, terra natal de muitas famílias libanesas que imigraram para o Brasil, 20 mil pessoas compareceram, segundo a polícia. Mais conservador nas estimativas, Medeiros diz que cerca de 10 mil pessoas estiveram nos dois dias juntos na capital e outras 8 mil na “noiva do Beqa”, como é conhecida Zahle


(Gustavo Chacra, Diário do Oriente Médio,
http://blog.estadao.com.br/blog/chacra/?title=kibe_esfiha_tamborim_passistas_arak_e_ce&more=1&c=1&tb=1&pb=1 )



voltar


Política de privacidade. ©2014. Criação FamilySites.com.br