Notícias
Aqui você pode listar notícias e atualidades.
 Localizar   
Compartilhe
Tamanho da fonte



Viver fora do Brasil: música e respeito pelas diferenças, por Lidiane Duailibi
23/5/2008
Os libaneses e descedentes espalharam-se pelo mundo levando seu modo de vida e sua cultura a muitos países. Assim se passou também com a família D, como relatamos em nossa última newsletter. Selecionamos este mês o belo relato de Lidiane Duailibi sobre sua experiência como cantora e professora de música em Portugal.

Meu nome é Lidiane Duailibi, sou musica, tenho dois filhotes a Clara como a Luz do sol e o Antonio bonito como o Bandeiras... E espero que sejam ambos pessoas lindas e de bem.
Meu irmão Charles Duailibi, foi o primeiro a mudar do Brasil, ele hoje trabalha como chefe de um restaurante 5 estrelas, mas até chegar aqui foi uma batalha. Foi por causa dele, para visitá-lo e, através dos seus contatos, divulgar minha musica, que acabei mesmo mudando de país.

Até acho que nossa história é muito interessante, mas tem outras coisas importantes que gostaria de ressaltar também. Por isso decidi falar mais sobre tudo que mexeu verdadeiramente com meu interior, sobre a mudança do que propriamente da minha história.

Sair do Brasil não foi nada fácil pra mim, venho de uma região cheia de natureza e gente simples.
A primeira barreira que senti foi a descoberta da palavra "emigração", eu já tinha lido no dicionário, mas nunca tinha sentido na pele a realidade dessas palavras, e como o Brasil é terra de ninguém, ou melhor dizendo, terra de todos, esse sentimento foi dos que não gostei nada de sentir. Deve ser por isso que gosto tanto do trabalho de vocês, me faz mesmo sentir parte de algo, me faz sentir que tenho raízes.

Sair de um lugar com tanta mistura de raças e chegar noutro onde quase todo mundo nasceu e tem gerações milenares nascidas no mesmo país, tem um peso que nós nunca poderíamos saber e nem imaginar. Isso somado ao clima, a história e a cultura de cada país interfere diretamente em quem somos. Isso pra nós no início é uma grande barreira, mas que se tivermos respeito, tolerância pelas diferenças, humildade e principalmente paciência em observar conseguimos ultrapassar e até ficar muito melhor, pois no meio dessas diferenças tem muitas coisa boas. Se formos por este caminho o crescimento e aprendizagem são maravilhosos.

Outra coisa que me chamou muita atenção e que não fazia a menor idéia, foi o fato do Brasil ser vendido tão somente como Carnaval, praia e futebol. Temos tantas outras coisas, é um país tão rico que é uma pena não se divulgar mais lugares como o Pantanal, o sul do país, etc... A música brasileira que chega em massa na Europa hoje é o Axé baiano, que é uma delícia de dançar, mas não imortal como as canções de Antonio Carlos Jobim, Vinícius de Morais Gilberto Gil, Djavan, etc. A geração daqui que ouviu Bossa nova por exemplo, nos leva muito mais a sério do que os jovens hoje.
Então enquanto aprendizado, fica um misto... uma confusão... somos brasileiros, um povo generoso, amoroso e agradecidos desde as pequenas coisas talvez até demais, sinto felicidade e orgulho por ser Brasileira. Mas precisamos mesmo tornar nosso país um lugar mais justo e que nos dê condições de poder optar por nunca sair dele.

Durante esses 8 anos que vivo na Ilha da Madeira, tenho desenvolvido um carinho enorme pelo lugar que me encontro, foi aqui que consegui pela primeira vez viver, criar meus filhos apenas com a Arte. Dou aulas de canto popular, tenho imenso campo nessa área, pois aqui tem muitos professores de canto lírico, além disso o jeito brasileiro criativo e dinâmico de ser, nos ajuda a fazer a diferença em outros lugares. Dou aula de musicalização infantil, o que é uma delícia, pois lidar com crianças é mesmo bom, além de me dar oportunidade em ajudar os portugueses de amanhã a serem mais seguros e criativos no campo humano. E no canto este ano estou me preparando para viajar mais com minha música, cantar é algo que me faz ficar muito perto de mim mesma, me deixa plena, e isso acho que chega nas pessoas que escutam nossa música, gosto de acreditar que as faz felizes.

Desejo a toda equipe do Centro Duailibi e ao Sr. Roberto Duailibi, muita felicidade e que recebam em dobro esse carinho tão lindo que nos deixam através deste maravilhoso trabalho.



voltar


Política de privacidade. ©2014. Criação FamilySites.com.br